300477_463491157024769_1435577227_n
“Gosto de quem diz “bom dia”, “boa noite”, “desculpa”, “tenho saudades” e “gosto e ti”. De quem diz “hoje não, mas amanhã sim” e de quem não promete fazer, mas promete tentar. De quem me faz rir e me chama nomes parvos. De quem me ouve e atura. Gosto de quem é companheiro, leal, amigo, verdadeiro e birrento. Gosto de quem é real e de quem torna fácil ser eu.
Gosto de ouvir quem me ouve. De apoiar quem me apoia. De abraçar quem me abraça. De segurar quem não me larga. De ficar onde me querem.
Gosto.
Muito.”

1912420_614803671931248_1869056482_n“Porque não se gosta só de amores. Porque também se gosta, e muito, de amigos. E quando eles estão a atravessar o deserto deles, nós vamos atrás. Quando eles caiem, nós caímos por baixo para que se aleijem menos. Quando querem combater o mundo, queremos servir-lhes de escudo. Quando lhes dói a alma, queremos ficar com a dor deles. Porque quando vêem a vida a preto e branco, queremos dar-lhes o arco-íris. A ti…dava-te o Mundo!”

tumblr_mbj93hH4MS1qdk1qco1_1280_large
“Não me chega que não me façam chorar: têm de me fazer rir. Não me chega, sequer, um sorriso tímido, têm de saber fazer-me rir descontroladamente. E chorar. E abraçar-me a seguir e dizerem-me que tudo vai correr bem. E que, a seguir, corra mesmo.
Não me chega que não me magoem: têm de me fazer sentir. Não me chega um amor morno, tem de me fazer queimar. Tem de ser uma paixão urgente enrolada em amor calmo. Ou um amor confortável embrulhado numa paixão indecente. Tudo ao mesmo tempo.
Não me chega uma vida morna. Um amor só porque sim. Um ombro só porque ampara. Um abraço só porque aquece. Um sorriso só porque é hábito. Preciso do tudo que é tão mais que isto.
Sou exigente: não me chega que gostem de mim.
Têm de saber amar-me.”